Sarandi… uma Folha de Pagamento que não “fecha”!

Postado por Unisam sábado, 24 de julho de 2010

Segundo o Estatuto do Servidor de Sarandi (Lei 10/92) “Cargo Público” é o conjunto de atribuições e responsabilidades previsto na estrutura organizacional que deve ser cometido a um funcionário.

Além do mais, os mesmos terão tratamento uniforme, no que se refere à concessão de índices de reajustes, de antecipações de reajustes, de outros tratamentos remuneratórios ou no que concerne ao desenvolvimento nas carreiras.

Entretanto, nesta “longa disciplinizarização” elencada em seu “Estatuto” não observamos normativas tratando especificadamente sobre os “valores” e as “motivações” de ordens intrapessoais, intradepartamentais e intrasecretariais sobre o ser humano em si e sua relação com as condições de trabalho perante aos seus “chefes”.

Assim, perguntamos: como está a articulação e mobilização sobre à política de Planos de Carreiras dos Servidores Municipais, bem como a relação entre seus aspectos psicossociais e as medidas adotadas pelo poder central no sentido daqueles prestarem um serviço de atendimento de qualidade ao público?

Segundo o “Resumo da Folha de Pagamento de Sarandi/Maio 2010”[1], tabela abaixo, Sarandi contava em maio com 1655 funcionários ativos. Quando comparado com 2008, com 1998[2] servidores, houve uma redução de 17% no número de servidores, porém a “Despesa com Pessoal” está acima em 1% do limite máximo permitido pela LRF que é de 54%.  Saiba Mais…

Fonte: Portal do Controle Social

0 comentários

Postar um comentário

Por favor não faça insultos e não use palavras de baixo calão! ou o seu comentário será recusado.