“Reci-incluindo” o Cooperativismo Ambiental em Sarandi....

Postado por Unisam sábado, 10 de abril de 2010

  imageNo Brasil, a cada ano são desperdiçados R$ 4,6 bilhões [1] porque não se recicla tudo o que poderia. E aqui em Sarandi, quanto deste “lixo reciclável” não poderia estar se tornando fonte de renda sustentável à nossa população excluída?

Ao que sabemos a Cooperativa de Reciclagem de Sarandi – COOPERCENTRAL - anda operando em condições limitadíssimas quando à sua capacidade de produção em virtude das “máquinas” concedidas pelas Parcerias “Petrobrás” e “Banco do Brasil” não estarem em funcionamentos em virtude da ausência de contrapartida ou “vontade política” da Prefeitura Municipal.

Assim, as mais de 250 toneladas/mês produzida pela população de Sarandi, apenas de 10 a 15 toneladas (6,0%) são efetivamente recicladas e convertidas em “lucro” que o “lixo” produz localmente, enquanto, Marialva ao lado consegue 74%. É absurdo isso.image

Assim, onde estão as forças públicas e políticas que possam “reciclar” esta modalidade de inclusão produtiva e fortalecer esse modelo de “economia solidária” para que possam alentar a vida econômica e social de seus cooperados? Saiba Mais

Fonte: Portal do Controle Social

0 comentários

Postar um comentário

Por favor não faça insultos e não use palavras de baixo calão! ou o seu comentário será recusado.